Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Artigos

  27/10/2017 
DOM JOSé GISLON - BISPO DE EREXIM

Gratidão aos que adormeceram em Cristo

Estimados Diocesanos! Neste último domingo do mês missionário, que antecede a comemoração de todos os fiéis defuntos, manifesto meus sentimentos às pessoas e famílias que perderam seus entes queridos. Mas também elevo ao Deus da vida, Pai misericordioso, uma prece em sufrágio pela alma dos mortos e pelos que, entre nós, sentem a dor da separação, da partida daqueles que amavam.

Sei que nem sempre é fácil de continuar, não falo em recomeçar a vida, depois do falecimento do esposo ou da esposa. Depois de muitos anos de vida matrimonial, partilhando a vida com a pessoa amada, a ausência e a saudade dela podem ser as companheiras de cada dia, porém, marcadas por um amor que não conhece a separação entre tempo e eternidade. Perder alguém que amamos e que marcou a nossa vida é sempre doloroso. É duro para os filhos perderem os pais, principalmente quando essa perda vem de forma inesperada, rompendo a lógica comum da vida. Assim como é penoso para os pais superarem a dor provocada pela perda de um filho ou de uma filha. O caminho da aceitação é marcado pela dor que fere o coração, e nos faz olhar para o horizonte na espera de um novo dia, mesmo sabendo que quem partiu não vai voltar. Aprender a conviver com a ausência da pessoa amada, que fazia parte da nossa existência cotidiana, é percorrer um caminho de muitas perguntas, no qual a resposta pode vir através do tempo, num longo silêncio, mas nem sempre compreendida pelo coração.

Não poderia deixar de recordar e manifestar minha gratidão aos missionários e missionárias que consumiram a vida pela causa do Reino nas missões. Alguns passaram dezenas de anos nas missões, em lugares remotos, em condições sociais e econômicas precárias, nos leprosários, orfanatos, na ação evangelizadora em meio à violência e, entre os últimos, ali consumiram a vida, ali entregaram o corpo à mãe terra, porque a vida já a tinham entregado a Deus como oferenda na consagração.

Através da fé em Cristo Jesus, confiamos os que partiram ao amor e à misericórdia infinita de Deus, para que, ressuscitados com Cristo, possam viver a plenitude da glória na casa do Pai.

Fonte: www.cnbb.net.br
Última atualização: 27/10/2017 às 14:06:41
 

Notícias Relacionadas

26/10/2017    Gratidão aos que adormeceram em Cristo
19/10/2017    A responsabilidade com a missão!
18/04/2017    O ressuscitado em nossa vida
30/03/2017    Conversão e amor pela vida
16/03/2017    Misericórdia e reconciliação
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente este artigo

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Rua Felino Barroso, 405 -  Bairro de Fátima  •  CEP: 60050-130  •  Fortaleza - CE
Caixa Postal 126 / 60001-970  •  Fone/Fax: (85) 3252-4046

  www.igenio.com.br