Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Artigos

  06/10/2017 
DOM EDNEY GOUVêA MATTOSO - BISPO DE NOVA FRIBURGO (RJ)

Francisco de Assis

Caros amigos, antecipando a celebração de São Francisco de Assis, quero dedicar o artigo de hoje a este ilustre filho da Igreja, que desde o início do século XIII deixou uma marca tão profunda em sua história. Não posso imaginar a espiritualidade cristã sem o eco de sua vida, que falou mais alto que as palavras.

Iniciando nossa reflexão, é preciso desmistificar algumas concepções superficiais que fazem do Pobre de Assis uma espécie de sorridente lunático que fala com passarinhos e vive em contato com a natureza. A este respeito são dignas de nota as palavras do Papa Francisco: “A paz franciscana não é um sentimento ‘piegas’. Por favor: este São Francisco não existe! E nem é uma espécie de harmonia panteísta com as energias do cosmo… Também isto não é franciscano, mas é uma ideia que alguns construíram! A paz de São Francisco é aquela de Cristo, e a encontra quem “toma sobre si o seu jugo”, isso é, o seu mandamento: Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”; (Homilia do Papa Francisco em Assis – 04/10/2013).

Por isso, a primeira observação da identidade deste santo é sua relação pessoal e profunda com Jesus Cristo. A imagem do crucificado foi sua maior inspiração desde o momento em que O “ouviu” no íntimo do coração, até encontra-Lo na vida fraterna e na carne sofredora do pobre. Portanto, se quisermos ser mais “franciscanos”, sejamos também amigos de Jesus a ponto de vê-Lo e servi-Lo concretamente em tudo e em todos.

Outra nota inconfundível deste homem de Deus é sua pobreza, expressão luminosa de gratuidade. Nosso Senhor ensina no Evangelho: “De graça recebestes, de graça deveis dar! Não leveis ouro, nem prata, nem dinheiro à cintura; nem sacola para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bastão” (Mt 10, 9-10). Lendo estas palavras, como não lembrarmo-nos imediatamente de São Francisco de Assis? Como é importante aprendermos dele a não reter nada e nem ninguém para nós mesmos e nem “reter-nos” em sonhos egoístas! Sua vida foi eloquente pregação do desprendimento evangélico que reconhece a primazia de Deus. Atualmente, quanto mal fazem aqueles que se apropriam dos dons do Criador utilizando-os para seus interesses mesquinhos!

Poderíamos falar ainda de muitas outras virtudes franciscanas, e por todas elas, repetir as palavras do saudoso São João Paulo II: “Ó São Francisco, estigmatizado do Monte Alverne, o mundo tem saudades de ti como imagem de Jesus Crucificado!” (17/09/1983). Vale a pena imitar as virtudes dos amigos de Cristo! Deus abençoe a todos.

Fonte: www.cnbb,net.br
Última atualização: 06/10/2017 às 11:00:57
 

Notícias Relacionadas

18/10/2017    Educar juntos
19/04/2017    Príncipe da Paz
30/03/2017    O homem foi feito para amar
16/03/2017    Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida
28/02/2017    Não queremos a lógica de Caim
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente este artigo

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Rua Felino Barroso, 405 -  Bairro de Fátima  •  CEP: 60050-130  •  Fortaleza - CE
Caixa Postal 126 / 60001-970  •  Fone/Fax: (85) 3252-4046

  www.igenio.com.br