Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Outras Notícias - CNBB Nacional e Arquidiocese de Fortaleza

  04/10/2017 
NOTICIAS - CANçãO NOVA

Proteção de menores no meio digital é tema de congresso no Vaticano

Cardeal Secretário de Estado, Pietro Parolin, presente em congresso, declarou que desprezo à infância e abuso de crianças não é só crime, mas sacrilégio

Da redação, com Rádio Vaticano

Está acontecendo em Roma, o Congresso “A dignidade do menor no mundo digital” que reúne especialistas, professores, empresários, lideranças civis, políticas e religiosas de todo o mundo para debaterem até amanhã, 5, sobre como proteger os menores de bullying e abusos na internet.

Entre os convidados do seminário, que foi iniciado nesta terça-feira, 3, está o Cardeal Secretário de Estado, Pietro Parolin. Durante sua participação na discussão sobre o tema, Dom Parolin afirmou que “desprezar a infância e abusar de crianças é para os cristãos não só um crime, mas também um sacrilégio, ou seja, uma profanação daquilo que é sagrado: a presença de Deus em todo ser humano”.

O cardeal também pontuou a “gravidade alarmante” de fenômenos da rede, como “dimensão e velocidade de difusão” de conteúdos, e afirmou terem superado a imaginação. “Nas muitas formas de violência contra crianças, a horrível realidade do abuso sexual está praticamente sempre presente, como aspecto comum e consequência de uma violência multiforme e difundida, que ignora o respeito do corpo e da alma, da sensibilidade profunda e da dignidade de cada criança, de cada jovem, a qualquer povo pertença”, comentou.

O “controle do desenvolvimento do mundo digital”, foi o apelo de Dom Parolin para que a internet seja uma ferramenta a “serviço da dignidade dos menores e de toda a humanidade”. Para o Secretário de Estado, a capacidade de pais e professores de incidir na formação das novas gerações é bem menor hoje do que no passado, e muitas vezes é anulada pela contínua onda de mensagens e imagens que os menores absorvem no contato com as novas mídias.

No Brasil mais de 80% dos usuários da internet tem entre 8 e 17 anos e é o oitavo país do mundo com mais conteúdos impróprios disponíveis para crianças e adolescentes na internet, segundo pesquisa realizada pela empresa especializada em segurança online Kaspersky Lab, e divulgada em reportagem de Lízia Costa e Paulo Pereira, ao CN Notícias.

Diante do fácil acesso de mais da metade das crianças à internet, a sites de pornografia, violência e chats clandestinos, e a consequente vulnerabilidade a abusos sexuais ou cyberbulliyng, o assunto tema do congresso, incluiu a Igreja em mais este desafio de proteção digital.

Fonte: www.cançaonova.com
Última atualização: 04/10/2017 às 10:03:17
 

Notícias Relacionadas

09/10/2017    Peregrinos inauguram a maior rota de turismo religioso do Brasil
03/10/2017    Bispo de Las Vegas pede oração por mortos e feridos em tragédia
28/09/2017    AIS apresenta plano para reconstruir igrejas e casas de cristãos no Iraque
28/09/2017    POR 6 VOTOS A 5 - Supremo autoriza ensino religioso confessional nas escolas públicas
25/09/2017    Pela terceira vez em cinco dias, México registra mais um terremoto
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Rua Felino Barroso, 405 -  Bairro de Fátima  •  CEP: 60050-130  •  Fortaleza - CE
Caixa Postal 126 / 60001-970  •  Fone/Fax: (85) 3252-4046

  www.igenio.com.br