Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

  09/03/2018 

Representantes da CNBB participam de encontro de comunicação do Celam

 

Representantes da CNBB participam de encontro de comunicação do Celam

Foi encerrada nesta quinta-feira, 8 de março, na Casa de Retiros São Pedro Claver, em Bogotá, Colômbia, o encontro latino-americano dos responsáveis pela comunicação e pela assessoria de imprensa de todas as conferências episcopais que compõem o Episcopal Latino-americano e Caribe (Celam). Das 22 conferências do continente, 19 enviaram representantes. Entre os participantes estavam 11 bispos, vários sacerdotes e leigos. O Brasil foi representando pelo arcebispo de Dimantina (MG), dom Darci José Nicioli, que é o presidente da Comissão de Comunicação da CNBB e pelo Pe. Rafael Vieira, assessor da comissão e responsável pela assessoria de imprensa da Conferência.

A pauta da reunião

O objetivo principal do encontro foi o de propiciar um espaço de intercâmbio dos trabalhos no campo da comunicação a partir da realidade de cada Conferência. Além disso, os participantes tiveram oportunidade de se aprofundar em vários assuntos. O primeiro foi um detalhado estudo a respeito da situação geral dos católicos em todo o continente feito por meio de pesquisas que levam a conclusões preocupantes por um lado, mas traz também sinais de esperança por outra parte. Os católicos diminuem de número em quase todos os países, mas o desejo pelo transcendente é crescente de formas significativa segundo os resultados das pesquisas realizadas.

O sociólogo uruguaio Néstor Da Costa, que participou dos projetos responsáveis pelas pesquisas apresentadas, foi o expositor do problema. Ele, na qualidade de pesquisador e analista, mas também considerando seu compromisso com a Igreja Católica, fez um balanço entre abordagens quantitativas e qualitativas. Nessa últimas, segundo a experiência feita por ele, mesmo que os entrevistados manifestem certa desconfiança de instituições religiosas tradicionais,está sempre presente a sensibilidade para o tema da fé e seus efeitos na vida cotidiana das pessoas.

Outra exposição importante do encontro foi feita por dom Álvaro Ramazzini, bispo  da diocese de Huehuetenango, na Guatemala. Ele ofereceu informações bem concretas a respeito do quadro sócio-político de toda a América Latina. Constatou que em quase todos os países, algumas realidades sobressaem: desigualdade econômica, pobreza severa, corrupção, narcotráfico e violência. Ele considerou, no entanto, que o papel desempenhado pela Igreja em todo o continente tem sido de decidida tomada de posição em favor das vítimas desses problemas e se constitui num horizonte de esperança para os povos.

Uma palestra que causou grande impacto no grupo foi proferida por um leigo dominicano espanhol, Carlos Luna, que apresentou uma nova forma de compreensão do que seja a oferecer a mensagem cristã às pessoas em todo o continente considerando as novas tecnologias e as novas culturas. Ele propõe que a legítima doutrina do marketing que não se propõe apenas a vender, mas a satisfazer as necessidades das pessoas considerando a necessidade de se estabelecer novas relações é um caminho para se levar o que chamou de o melhor “produto” do mundo que é a mensagem do Evangelho.

Dom Eusebio Ramos Morales, bispo de Cagua, em Porto Rico, ofereceu uma profunda reflexão a respeito da espiritualidade do comunicador. Ele considerou que todo agente de pastoral que, na Igreja, quer se dedicar ao trabalho da comunicação precisa de uma profunda experiência pessoal com Jesus Cristo, pois de outro modo poderá se perder apenas na dimensão técnica ou tornar-se uma espécie de voluntário do sagrado. Em sua exposição, dom Eusebio lembrou ainda as linhas gerais da espiritualidade cristã que, no fim das contas, são a inspiração para a vida e o trabalho de todos os batizados.

O arcebispo de San José, na Costa Rica, fez também uma longa exposição sobre a Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações deste ano. Inspirado pelo recurso usado pelo Papa quando diz que “Fake News”, ou notícias falsas, existem deste o Éden, ele apresentou uma investigação sobre a palavras do magistério desde os primórdios da Igreja nas quais se chama a atenção para responsabilidade que cada pessoa que, no exercício da liberdade de expressão, precisa ter com a verdade dos fatos.

Um video enviado pela Secretaria de Comunicação da Santa Sé trouxe para os participantes dos encontro as linhas gerais das reformas que estão sendo realizadas no sistema comunicativo do Vaticano. Monsenhor Lucio Ruiz, secretario da Secretaria, falando em nome do Prefeito, Monsenhor Dario Viganò, disse que na verdade toda o espírito das reformas em curso estão presentes no texto do Motu Proprio feito por Papa Francisco para criar o novo Dicastério da Cúria Roma. Explicou que não se trata apenas de reorganizar os departamentos, gastar menos ou mais, mas de qualificar a Santa Sé para dar uma resposta nova à nova cultura da comunicação no mundo de hoje.

Os participantes ainda tiveram a ocasião de ouvir uma equipe do Panamá que detalhou todos os preparativos que estão sendo realizados para a próxima Jornada Mundial da Juventude, em janeiro de 2019. Na exposição que fizeram informaram o que já está sendo feito pelos jovens de várias partes do mundo, mas também que aguardam a contribuição das assessorias de comunicação das conferências episcopais de todos os países da América Latina e Caribe. Apesar de ser um país pequeno com 4 milhões de habitantes, deram demonstração do entusiasmo em acolher milhões de jovens para o encontro com o Papa.

Por fim, o último assunto aprofundado em plenário foi, na verdade, o resultado de um longo trabalho feito pela Universidade Gregoriana de Roma e alguns parceiros para ajudar no trabalho de formação de lideranças em lugares remotos da Bolívia e da Guatemala. Quem apresentou o tema foi o coordenador do trabalho e autor do livro que o registou, publicado pelo Celam, o Professor Ary Ramos. Durante a apresentação do seu trabalho, alicerçado em teóricos como o brasileiro Paulo Freire, ele demonstrou ser possível pensar na formação de agentes de pastoral à distância, conjugada com encontros presenciais, pela forma conhecida como e-learning.

Linhas Pastorais

Um documento já trabalhado e revisto em duas ocasiões por participantes de encontro de comunicadores convocados pelo Celam que propõe a oferta de linhas de pastoral em comunicação para a América Latina e Caribe foi trabalhado em vários momentos do encontro. Primeiro, todas as três regiões do Celam tiveram a oportunidade de apresentar suas contribuições. Os países da América Central, os chamados bolivarianos e os países do cone sul fizeram suas partilhas de modo a oferecer os maiores desafios da comunicação para a Igreja em todo o continente.

Depois de reapresentado ao plenário, o documento agora segue para uma nova redação sob a coordenação do Celam e, em seguida, volta novamente para todos os bispos responsáveis pela comunicação em todas as conferências episcopais do continente. Os bispos poderão fazer novas alterações e, só depois dessa nova consulta, o documento será finalizado por autores convocados pelo Celam, novamente apresentado aos bispos, e, finalmente, aprovado, impresso e enviado a todas as conferências. Há um compromisso de que o documento também será publicado em português.

Participação dos brasileiros

A equipe do Celam coordenada por dom Heriberto Bodeant, Bispo de Melo, Uruguai e Presidente do Departamento de Comunicações e Imprensa do CELAM e seu secretário-executivo, padre Rigoberto Perez, deixou um tempo especial para que a representação do Brasil apresentasse seus trabalhos por considerar que se trata de trabalhos realizados num quase continente. Dom Darci e padre Rafael apresentaram, em primeiro lugar, um vídeo, falado em espanhol, que oferecia as principais informações sobre o trabalho desenvolvido pela CNBB no campo da comunicação considerando tanto o aspecto pastoral como o do trabalho profissional realizado pelos jornalistas nas assessorias de imprensa na sede e nos regionais da Conferência.

Em segundo lugar, considerando o processo de elaboração de linhas pastorais para a comunicação em toda o continente latino-americano e Caribe, dom Darci apresentou o Diretório para a Comunicação da Igreja no Brasil, produzido por longos anos e aprovado pela CNBB, em 2014. Nessa apresentação foram destacados dois capítulos do Diretório: os desafios da comunicação e o protagonismo dos leigos. A exposição causou muito interesse dos responsáveis pela comunicação nos outros países e parte do texto do Diretório será inserido no Documento preparado pelo Celam durante o encontro.

Dom Darci também presidiu a celebração eucarística no segundo dia do encontro e refletiu, em português, com o grupo de participantes a necessidade que todo agente de comunicação tem de frequentar a Escola de Deus. É nela, segundo o arcebispo, que se aprende as lições mais importantes para se realizar um trabalho de comunicação no qual se anuncia Jesus Cristo e seu Evangelho e não os nossos próprios caprichos ou entendimentos acerca do que é ou não é importante na vida.

Encerramento

As mulheres pressentes no encontro, aproveitaram o dia 8 de março, para expressar a força e a competência com que atuam nas conferências episcopais posando como um grupo unido para fotos. Na verdade, durante todo o encontro, o grupo de mulheres foi atuante  e grandemente responsável pelos debates nos grupos e as contribuições dadas em plenário. Elas estavam sempre envolvidas nos debates e ofereceram, com clareza, relatos bem claros a respeito do trabalho de comunicação na pastoral animada pelas conferências episcopais em vários países.

O encontro se encerrou na sede do Celam, no centro da cidade de Bogotá, dando a possibilidade aos participantes de participarem da Eucaristia na capelinha dos bispos, participar de um jantar simples, mas saboroso e assistir a um concerto dado por uma banda com mais de 40 participantes, entre crianças e adolescentes que executaram peças do folclore colombiano e músicas populares conhecidas em todo o mundo. O maestro da banda ensaiou com os participantes do encontro um refrão que foi cantado com alegria no final da festa e que dizia: “Colômbia, tierra querida!”.

(Fotos: Andre Robes/Chile, P. Rafael Vieira)

Fonte: CNBB
Última atualização: 09/03/2018 às 08:24:44
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Rua Felino Barroso, 405 -  Bairro de Fátima  •  CEP: 60050-130  •  Fortaleza - CE
Caixa Postal 126 / 60001-970  •  Fone/Fax: (85) 3252-4046

  www.igenio.com.br