Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

  18/04/2017 
DIOCESE DE CRATO

Missa da Páscoa: “Ressurreição é para nós também experimentarmos em nossa vida”

Naquela manhã de domingo as mulheres foram ao túmulo, mas o encontraram vazio. É com essa certeza que os fiéis católicos  de todo o mundo celebram, alegres e cheios de esperança, a vitória de Cristo sobre a morte.

Em comunhão com todas as paróquias e comunidades, na Catedral de Nossa Senhora da Penha, coração da Diocese de Crato, aconteceu a Santa Missa da Páscoa na Ressurreição do Senhor, presidida por dom Gilberto Pastana, bispo diocesano, ao final da tarde deste domingo (16).

Na homilia, o pastor destacou que esse acontecimento – o “Deus que passa” (Ex. 12 e Dt. 16, daí o nome Páscoa, passagem de Nosso Senhor sobre a morte – deve despertar em nós o questionamento: “Onde é que nós encontramos Jesus? Como é que nós acreditamos Nele?”.

Segundo dom Gilberto, assim como Maria e as mulheres que levantaram cedo para ir visitar o túmulo, é também nossa missão proclamar o “Jesus Ressuscitado”, vencedor da morte e do pecado. Sendo assim, “celebrar a Páscoa é celebrar também a nossa ressurreição, é ressurgir com o Senhor, é mudar, é corrigir a vida passada”.

(Páscoa: Jesus vive e está no meio de nós! Foto: Patrícia Mirelly)

Um pouco de catequese

Tempo Pascal é composto por cinquenta dias entre o Domingo da Ressurreição, sete semanas de festa, incluindo a Ascensão do Senhor e Pentecostes, quando celebramos a vinda do Espírito Santo, o grande Dom do Ressuscitado. A semana que antecede Pentecostes é dedicada à Oração pela Unidade dos Cristãos. Os domingos deste tempo trazem a experiência que os apóstolos fizeram com o Ressuscitado.

Desse modo, nas palavras de Santo Atanásio, “Os nossos cantos devem revelar muita alegria, exultação, como se fossem um só dia festivo, um grande domingo”.

Este é, portanto, tempo de grande alegria, manifestado na cor branca, flores, luzes, no Círio aceso, nos instrumentos e nos cantos, realçando o Glória – Hino de Louvor e no vibrante Aleluia, entoados ao Senhor Ressuscitado, vivo e glorioso.

 

Fonte: www.diocesedecrato.org
Última atualização: 18/04/2017 às 08:56:51
 

Notícias Relacionadas

23/10/2017    Paróquia de Tarrafas realizada formação sobre a importância da Música Litúrgica
23/10/2017    Diocese de Crato, 103 anos de evangelização
23/10/2017    Pastoral Diocesana do Dízimo se reúne com Dom Gilberto para balanço de atividades
23/10/2017    A partir de fevereiro, Diocese de Crato receberá Padres Josefinos para experiência missionária em Juazeiro
20/10/2017    Paróquia de Umari promove I Feira Missionária
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Rua Felino Barroso, 405 -  Bairro de Fátima  •  CEP: 60050-130  •  Fortaleza - CE
Caixa Postal 126 / 60001-970  •  Fone/Fax: (85) 3252-4046

  www.igenio.com.br