Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Artigos

  08/03/2018 
SOLANGE SANTANA FILGUEIRAS

“Ser mulher”

 

Ser mulher é viver em plenitude, é estar completa, inteira, sem espaços. É cuidar da essência que existe em cada uma de nós, principalmente quando nos deparamos com as injustiças e precisamos resistir e lutar por nossos direitos. É buscar sempre a Amorosidade com as pessoas, sobretudo, as mais necessitadas e as que sofrem por diversas formas.

Ser mulher é ser Fortaleza, é um dom divino, é ter satisfação em ser o que é, independente de cor, geração, status e qualquer definição que queiram nos impor. Ser mulher é se amar e amar a vida, buscar cada dia mais elevar a autoestima e aprender que no mundo em que vivemos precisamos sempre RESSIGNIFICAR nossos conceitos, nossas opiniões, nossas relações e procurar viver em harmonia com a natureza, com as pessoas que nos rodeiam.

Conheço mulheres maravilhosas que muito já ensinaram, a partir de vivências dolorosas, a superar e dar volta por cima, que passaram por práticas preconceituosas e se fortaleceram estabelecendo limites nas suas vidas, combatendo tais atitudes com a própria educação; mulheres guerreiras de luta e resistência, nossas ancestrais que tanta coisa boa nos deixaram de herança para darmos um sentido verdadeiro às nossas vidas e que nos norteiam ainda hoje a valorizar o bem maior que Deus nos deu que é a família, a raiz de cada uma e cada um que vive aqui na terra.

Ser mulher é ter atitude! É estar em sintonia uma com a outra, é não pensar no seu próprio EU, mas ter o caráter de servir ao próximo com dignidade sem esperar nada em troca.

Enfim, minha homenagem ao dia Internacional da mulher – que é um dia histórico de luta por melhores condições de vida e trabalho – faço a todas as Mulheres batalhadoras, guerreiras e companheiras que tanto se importam com a educação do nosso país, que tanto contribuem para a elaboração de uma culturade superação da violência e do bem da humanidade, que dia após dia erguem as mãos para acolher aquelas que sofrem violência doméstica, que enfrentam as barreiras trazidas pela falta de políticas públicas e, mesmo assim, acreditam num mundo melhor. A todas nós, mulheres, o meu agradecimento e sincero desejo de que possamos sempre nos reinventar e contar umas com as outras. “Sozinhas somos uma gota… juntas somos um oceano…”

Por Solange Santana Filgueiras/Coordenação Colegiada na Cáritas Diocesana de Crato e membro do CMDMC – Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense

 

Fonte: Diocese de Crato
Última atualização: 08/03/2018 às 09:49:54
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente este artigo

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Rua Felino Barroso, 405 -  Bairro de Fátima  •  CEP: 60050-130  •  Fortaleza - CE
Caixa Postal 126 / 60001-970  •  Fone/Fax: (85) 3252-4046

  www.igenio.com.br